sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Os Cardigans são fora de série!

Com a minha saída do Facebook, a necessidade de escrever os meus pensamentos (e que não interessam a ninguém, eu sei) aumentou consideravelmente. E como eu já tinha esse espaço aqui – que foi a minha alegria durantes muitas tardes de trabalho perdidas – resolvi reativar o blog.

Só que não vou manter a compostura editorial e falar apenas de bateristas.
Vou teclar aqui sobre tudo o que me interessa.

No momento, gostaria de falar do My Music, da Apple.
Quer dizer, não vou falar nada sobre ele agora...
Apenas vou dizer que, graças a ele, pude ouvir uma música numa versão que me derrubou da cadeira de tão sensacional (e simples).

Já falei aqui do fenomenal Bengt Lagerberg, baterista do igualmente fenomenal Cardigans.
Pois bem, ouvindo o iTunes Originals: The Cardigans me deparei com a versão de “Favourite Game” para esse projeto. Que coisa fora de série! Tanto pela bateria quanto pela banda! Ao vivo! Foda demais!

Já era vidrado na original, mas a forma como BL desloca os tempos fortes da batida é de uma inteligência musical fora de série.
Na versão do Gran Turismo a bateria é comprimida demais, bem no estilo bate-estaca hyper-pressure – o que é perfeito para a gravação, mas que cobre algumas das nuances do ritmo.

Mas aqui dá para ouvir muito bem esse deslocamento. Preste atenção quando entra o tema da música, repare como ele acentua o prato no 3ª compasso, justo quando baixo muda a linha. Normalmente, um baterista tocaria o prato no começo de cada quadratura, para fechar a noção de ciclo. Mas ele toca no meio, levando a música para um outro caminho...

Simples demais, eu sei. Mas para mim, fez toda a diferença...

3 comentários:

Filipi Mendonça disse...

Porra, Txotxa, você faz falta no FB (uma ilha de bom conteúdo em meio à mediocridade). Conheci teu blog via Plebe, e conheci um cara que escreve muito bem para além do excelente baterista.

Vou acompanhar por aqui!

Abraço.

Txotxa disse...

fala, Filipi! valeu, grande! agora, eu acabei voltando pro Facebook. hahahaha! tinhas umas coisas de trabalho que precisam daquilo lá :)

Filipi Mendonça disse...

Pode crer, sou social media, sei que acaba sendo um "mal necessário".

Abraço!